Profº MsC. MÁRCIO BALBINO CAVALCANTE. Geógrafo - UEPB; Mestre em Geografia - UFRN e Especialista em Ciências Ambientais - FIP. - Cidade: João Pessoa, Paraiba - Brasil E-mail: marcio-balbino@hotmail.com SEJA BEM VINDO !!!
Domingo, 17 de Junho de 2012
Desastres naturais mataram 1,3 milhão de pessoas desde a Eco-92

 

 

     A subsecretária-geral da ONU para a Redução de Riscos de Desastres, Margareta Wahlström, divulgou na quarta-feira (13) uma estimativa dos prejuízos e mortes causados por desastres naturais e climáticos nos últimos 20 anos, desde a Eco-92. Mais de 1,3 milhão de pessoas morreram e 4,4 bilhões foram de alguma forma afetadas, causando US$ 2 trilhões em prejuízos. Para a subsecretária, os números mostram a falta de ação dos líderes mundiais nas últimas duas décadas.

Margareta quer que a Rio+20 discuta os impactos causados pelas mudanças climáticas. Isso porque, se as previsões dos cientistas estiverem corretas, o aumento na média de temperaturas vai fazer com que eventos climáticos extremos, como inundações, seca, furacões, deslizamentos de terra, entre outros, sejam muito mais frequentes.

A subsecretária-geral da ONU acredita que a conferência pode se tornar um marco. “A Rio+20 precisa criar objetivos de desenvolvimento sustentável, com prazos realistas, para erradicar esse enorme desperdício de recursos humanos, sociais e econômicos. Nós sabemos como fazer. Nós temos as ferramentas para isso”, disse, em nota à imprensa.

Os dados divulgados pela ONU mostram que o país com mais pessoas afetadas por desastres naturais foi a China (2,5 bilhões de pessoas afetadas nos últimos 20 anos). Os Estados Unidos sofreram mais prejuízos (US$ 560 bilhões), especialmente por causa de furacões como o Katrina. E o país em que mais pessoas morreram por desastres foi o Haiti (230 mil pessoas), principalmente devido ao terremoto de janeiro de 2010.

(Bruno Calixto)

 

Fonte: Blog do Planeta.



Publicado por Profº Márcio Balbino Cavalcante às 21:23
Link do Artigo | Comentar | favorito

Visitantes ao Site
Artigos Publicados

Plano de Curso - Geografi...

EDUCAÇÃO AMBIENTAL: DA ES...

RIO+20: DA FARSA ECOLÓGIC...

AQUECIMENTO GLOBAL: "TIRO...

Telescópio registra image...

Rio+20 deixa ação para pr...

ONU lança índice 'verde' ...

O desafio de garantir riq...

Desastres naturais matara...

“Não há desenvolvimento s...

"Rio+20 oxigenará debate ...

“A Rio+20 está atrasada. ...

5 de junho - Dia do Meio ...

Terremotos deixam mortos ...

UFRN registra aumento de ...

Quanta água existe na Ter...

Você sabe o que é um cont...

PONTO MAIS ORIENTAL DAS A...

Os terremotos quando a te...

"A GEOGRAFIA ESTÁ NA MODA...

22 de Março – Dia Mundial...

Paulo Freire e a reinvenç...

Do Código Florestal para ...

Para que serve a escola p...

A geografia da sociedade ...

MURO DE BERLIM: 20 ANOS D...

A GEOGRAFIA E A IMPORTÂNC...

Mais da metade do cerrado...

PANDEMIA DO LUCRO - A GRI...

Agricultura orgânica, por...

ALGUMAS PERGUNTAS E RESPO...

Temos realmente algo para...

Aquecimento Global - Opin...

Geógrafo defende renovaçã...

Charles Darwin e a origem...

A aula de campo: além dos...

Turismo no ambiente rural...

Praias brasileiras, paisa...

Uma Verdade Inconveniente...

A EDUCAÇÃO FRENTE ÀS NOVA...

Parque Estadual da Pedra ...

Bullying no ambiente esco...

NO ESCURINHO DA CLASSE - ...

A SOCIEDADE DE CONSUMO EM...

A GEOGRAFIA E SUA IMPORTÂ...

O CONCEITO DE PÓS-MODERNI...

A CONSTRUÇÃO DO CONHECIME...

A PSICOLOGIA AMBIENTAL E ...

GLOBALIZAÇÃO A OLHO NÚ: I...

EDUCAÇÃO AMBIENTAL: DA ES...

PESQUISE:
Enviar textos, monografias e artigos para publicação.
Loading...
Contador de visitas ao site
Sites
Contador de visitas grátis
Pesquisar neste Site
 
As minhas fotos
subscrever feeds
blogs SAPO