Profº MsC. MÁRCIO BALBINO CAVALCANTE. Geógrafo - UEPB; Mestre em Geografia - UFRN e Especialista em Ciências Ambientais - FIP. - Cidade: João Pessoa, Paraiba - Brasil E-mail: marcio-balbino@hotmail.com SEJA BEM VINDO !!!
Terça-feira, 22 de Maio de 2012
Você sabe o que é um continente?

por Edgardo Otero*

 

Quantos continentes existem? Se fizermos esta pergunta, você responderia: "os continentes são cinco: América, Europa, Ásia, África e Oceania". Claro, que alguém poderia dizer que ouviu que a Antártida é também um continente, e isso elevaria a conta para seis. E se em vez dessa a pergunta for: O que é um continente? Estou solicitando a definição da palavra "continente", você poderia me brindar com uma resposta? Talvez sim, talvez não. Neste ponto, a questão é mais complicada.

Shutter Stock Images

Não é fácil definir um continente, na verdade, existem discrepâncias sobre este tema e a definição não é precisa. Vejamos como está definida a palavra "continente" no Dicionário Michaelis:

1. Cada uma das cinco grandes divisões da Terra: Europa, Ásia, África, América e Oceania. 2. Considerável espaço de terra que se pode percorrer sem ter de passar o mar. 3. O corpo principal da Europa em relação às Ilhas Britânicas. 4. Terra firme.

"Não é fácil definir um continente, na verdade, existem discrepâncias sobre este tema e a definição não é precisa."

NASA World Wind

Mar Morto
É um lago de água salgada do Oriente Médio. Nos últimos anos, esse mar perdeu um terço de sua superfície devido à exploração excessiva de seu afluente. Ele é a única fonte de água doce da região.

 

NASA

Mar de Aral
Era um lago de água salgada localizado na Ásia Central, entre as províncias de cazaques de Aqtöbe e Qyzlorda. O nome em português que é Mar das Ilhas, se refere à grande quantidade de ilhas presentes em seu leito, são mais de 1500.

A primeira definição diz: "Cada uma das cinco grandes divisões da Terra..." isso significa que para esse dicionário, são cinco e não seis os continentes, e somente os menciona, mas não define a palavra.

A segunda definição diz: "Considerável espaço de terra que se pode percorrer sem ter de passar o mar." Interessante. Quantos quilômetros são "consideráveis"? Ou bem, quantos quilômetros há de se percorrer por terra sem passar por um mar para considerar um território como continente? E sem ter em conta a definição de "mar". O melhor é que esta definição seja deixada para outra oportunidade. E se no meio, encontro um mar, como por exemplo, o mar Morto ou o mar de Aral ?

Menos precisa é a terceira definição: "O corpo principal da Europa em relação às Ilhas Britânicas." Qual é o corpo principal da Europa? E por que em relação às Ilhas Britânicas? Por que não em relação às ilhas Açores, Svalbard ou Nova Zembla?

Ainda mais inverossímil é a quinta definição: "Terra firme", bem, seguindo esta definição, se estou em pé em uma das ilhas do arquipélago de Fernando de Noronha, em "terra firme" (porque até onde eu sei, as ilhas são bastante firmes), poderia garantir que estou sobre um continente.

Vejamos outro dicionário. Peguemos por exemplo o Dicionário Priberam da Língua Portuguesa. Este dicionário define a palavra "continente" como:

1. Grande extensão de terra contínua. 2. Parte continental de uma nação. ≠ Ilha Como verificamos nenhuma das definições brindadas por este dicionário é satisfatória para definir o que é um continente.

Mais definições dicionarizadas
Analisemos a primeira definição: "Grande extensão de terra contínua." Quanto de grande deve ser a extensão? Dez quilômetros? Mil quilômetros? Cem mil quilômetros? E que significa "contínua"? Que acontece se um rio divide essa terra ou existe um grande lago? E é muito melhor não encontrar um mar!

Vamos ver a segunda: "Parte continental de uma nação. ≠ Ilha." Esta acepção diz que um continente é a parte continental de uma nação em oposição a uma ilha. Bem, em primeiro lugar, se uma ilha está próxima ao continente, a opinião dos geógrafos será diferente, porque eles consideram que os continentes se estendem abaixo do mar e, nesse caso, a ilha seria parte da massa continental, além disso, se você me perguntar o que é uma ilha, sem pensar muito, rapidamente posso afirmar com certeza que é "um pedaço de terra cercada por água".

"Em primeiro lugar, se uma ilha está próxima ao continente, a opinião dos geógrafos será diferente, porque eles consideram que os continentes se estendem abaixo do mar e, nesse caso, a ilha seria parte da massa continental, além disso, se você me perguntar o que é uma ilha, sem pensar muito, rapidamente posso afirmar com certeza que é "um pedaço de terra cercada por água."

Mas agora se apresenta outro problema. Qual é o tamanho que deve ter uma ilha para ser considerada ilha? Porque se levada em conta a definição de ilha, a Austrália é uma ilha e, de fato, toda a América também é. Ou toda América não é um pedaço de terra cercada por água em todas as partes?

Estas definições não são convincentes. E este problema não é só do idioma português. Em outras línguas nos encontramos com o mesmo inconveniente. Por exemplo, o Oxford Dictionary afirma:

1. Continuous land, mainland; 2. The Mainland of Europe; one of the main continuous bodies of land (Europe, Asia, Africa, N. & S. America, Australia) (1. Terra contínua, terra principal; 2. A terra principal de Europa; um dos corpos contínuos principais de terra (Europa, Ásia, África, Norte e Sul América, Austrália).

Assim, igual o Dicionário Priberam da Língua Portuguesa, o Oxford Dictionary considera um continente como uma terra contínua (e voltamos ao mesmo problema). A segunda definição, no entanto, é muito similar a uma das definições brindadas pelo Dicionário Michaelis porque considera cinco continentes, mas neste caso, afirma que América se divide em Norte e Sul (e a América Central?) e não menciona a Oceania, mas menciona a Austrália, considerando a ilha como um continente. Deste modo, agregamos mais confusão ao tema.

 

*Edgardo Otero nasceu em Buenos Aires, em 17 de dezembro de 1965. É engenheiro, jornalista e autor do livro A Origem dos Nomes dos Países, da Panda Books.



Publicado por Profº Márcio Balbino Cavalcante às 16:53
Link do Artigo | Comentar | favorito

Visitantes ao Site
Artigos Publicados

Plano de Curso - Geografi...

EDUCAÇÃO AMBIENTAL: DA ES...

RIO+20: DA FARSA ECOLÓGIC...

AQUECIMENTO GLOBAL: "TIRO...

Telescópio registra image...

Rio+20 deixa ação para pr...

ONU lança índice 'verde' ...

O desafio de garantir riq...

Desastres naturais matara...

“Não há desenvolvimento s...

"Rio+20 oxigenará debate ...

“A Rio+20 está atrasada. ...

5 de junho - Dia do Meio ...

Terremotos deixam mortos ...

UFRN registra aumento de ...

Quanta água existe na Ter...

Você sabe o que é um cont...

PONTO MAIS ORIENTAL DAS A...

Os terremotos quando a te...

"A GEOGRAFIA ESTÁ NA MODA...

22 de Março – Dia Mundial...

Paulo Freire e a reinvenç...

Do Código Florestal para ...

Para que serve a escola p...

A geografia da sociedade ...

MURO DE BERLIM: 20 ANOS D...

A GEOGRAFIA E A IMPORTÂNC...

Mais da metade do cerrado...

PANDEMIA DO LUCRO - A GRI...

Agricultura orgânica, por...

ALGUMAS PERGUNTAS E RESPO...

Temos realmente algo para...

Aquecimento Global - Opin...

Geógrafo defende renovaçã...

Charles Darwin e a origem...

A aula de campo: além dos...

Turismo no ambiente rural...

Praias brasileiras, paisa...

Uma Verdade Inconveniente...

A EDUCAÇÃO FRENTE ÀS NOVA...

Parque Estadual da Pedra ...

Bullying no ambiente esco...

NO ESCURINHO DA CLASSE - ...

A SOCIEDADE DE CONSUMO EM...

A GEOGRAFIA E SUA IMPORTÂ...

O CONCEITO DE PÓS-MODERNI...

A CONSTRUÇÃO DO CONHECIME...

A PSICOLOGIA AMBIENTAL E ...

GLOBALIZAÇÃO A OLHO NÚ: I...

EDUCAÇÃO AMBIENTAL: DA ES...

PESQUISE:
Enviar textos, monografias e artigos para publicação.
Loading...
Contador de visitas ao site
Sites
Contador de visitas grátis
Pesquisar neste Site
 
As minhas fotos
subscrever feeds
blogs SAPO